Tour de France 2015 – Run to the mountains

Finalmente o Tour chegou ao primeiro dia de descanso (e eu a voltar a ter acesso à internet) depois de uma semana complicada, que teve de tudo um pouco, menos altas montanhas. Segue abaixo uma série de “curtas” com alguns assuntos relevantes dessa primeira semana e dos próximos dias.

Froome em alta, Nibali em baixa

Froome terminou a primeira semana com mais de 1 minuto de vantagem para todos os adversários principais. Apenas o americano Tejay Van Garderen (BMC) está próximo, a 12 segundos. Enquanto isso, Nibali ficou para trás tanto na subida do Mûr de Bretagne como não ganhou nada nas outras etapas. Segundo comentários na equipe, a moral está baixa na equipe cazaque.

O arquivo secreto de Chris Froome

Na tarde/noite de hoje um perfil no twitter e no youtube publicou um vídeo e os dados da escalada de Froome no Monte Ventoux. Pela reação da Sky, esses dados foram “hackeados” ilegalmente e a equipe não perdeu tempo em desativar essas contas. Ao invés de esclarecer a situação, essa perseguição da Sky acaba dando mais combustível para comentários como “onde tem fumaça, tem fogo”, “quem não deve não teme”, etc.

Quintana mineirinho

O colombiano passou a primeira semana quase ileso, a não ser pelo 1:30 perdido na tempestade da 2a etapa. Ele agora tem o ambiente favorito dele para descontar esse tempo de Froome, com várias etapas de montanha por vir.

Sagan, o adaptável

Tentaram mudar o sistema de pontuação, mas no final da 1a semana o eslovaco está novamente com a camisa verde de líder de pontos. André Greipel venceu duas etapas planas, que davam 50 pontos cada, mas Sagan vem com uma regularidade excelente galgando pontos e está apenas três à frente do alemão. Com poucas etapas planas pela frente, Sagan provavelmente não perde mais essa camisa nas CNTP.

Basso e o câncer

Hoje também surgiu a notícia que Ivan Basso, que, ironia, foi contemporâneo de Lance Armstrong e hoje é companheiro de Contador na Tinkoff Saxo, abandonou o tour por conta de um recém-descoberto câncer nos testículos. A boa notícia é que como foi diagnosticado cedo, segundo o médico dele ele tem mais de 98% de chances de se curar. Força para o italiano.

O que vem por aí

Nessa segunda semana, todos estão na torcida para os fogos de artifício começarem logo na terça, na primeira etapa de chegada em alta montanha, em La Pierre-Saint-Martin, nos Pirineus. Depois, quarta teremos o ponto mais alto (literalmente) do Tour: Col du Tourmalet, a 2115m de altitude. Na quinta, outra montanha, com o famoso Plateau de Beille. Sexta será uma etapa de transição, mas nem por isso plana (ponto p/ Sagan). Sábado, uma chegada complicada em Mende com uma subida curta mas bastante inclinada logo antes. E no domingo, finalmente uma chegada plana em Valence.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s