Tour de France – 21ª etapa – Versailles – Champs-Élysées

C’est fini

3 semanas se passaram e é hora da caravana do Tour chegar em Paris e comemorar sua 100ª edição, mas não sem uma última batalha entre os sprinters. Com uma recepção digna dos maiores chefes de estado, os ciclistas partirão do Palácio de Versalhes, contornando o Grand Canal e seguirão até Paris, fazendo alguns circuitos em plena avenida Champs-Élysées.

Palácio de Versailles.

O percurso

A etapa de hoje teve 133km e apenas duas montanhas categoria 4 na primeira parte. Enquanto as etapas anteriores começaram por volta das 10:00 locais, hoje os ciclistas partiram às 16:00 para terminar a prova sob o anoitecer. Após saírem do Palácio de Versalhes, o ciclistas seguem para a avenida Champs-Élysées e darão 10 voltas em um circuito de 7km.

Perfil da última etapa.

Nas edições anteriores, os ciclistas paravam em frente ao Arco do Triunfo para fazer uma complicada curva de 180 graus. Para este ano a ASO decidiu contornar o Arco em uma curva mais aberta ao redor da praça Charles de Gaulle. Na outra extremidade do circuito, os ciclistas contornam a Praça da Concórdia, passando pelo túnel sob os Jardins das Tulheiras, em frente do museu do Louvre.

Arco do Triunfo.

Como começou

Antes da etapa, uma pequena mudança na pontuação de montanhas: Apesar de inicialmente inocentar Pierre Rolland (Europcar) de espremer Igor Anton (Euskaltel) na etapa passada, a direção voltou atrás e retirou os 2 pontos do francês, mas nada que mudasse a ordem da classificação de montanhas.

Diferentemente das outras etapas, nenhum ataque ocorreu durante boa parte da corrida, com o pelotão chegando inteiro nas duas montanhas do dia enquanto Chris Froome (Sky) posava para a tradicional foto com champanhe. O ritmo continuou tranquilo até entrar no circuito da Champs-Élysées, quando o ritmo aumentou com a proximidade do sprint intermediário.

Lars Boom (Belkin) foi o primeiro a tentar um ataque mais forte mas logo foi alcançado pelo pelotão. Enquanto vários ciclistas tentavam a sorte de formar a fuga do dia, Mark Cavendish (Omega) tem um pneu furado a cerca de 50km do fim, fazendo a Omega diminuir o ritmo na frente do pelotão. Uma fuga mais duradoura finalmente se forma com David Millar (Garmin), Juan Antonio Flecha (Vacansoleil), Julien El Fares (Sojasun) e Cameron Meyer (Orica), esses dois últimos por algum tempo, sem conseguir seguir o forte ritmo de Flecha. A dupla hispano-escocesa consegue abrir 20 segundos do pelotão.

No sprint intermediário, Flecha fica com os 20 pontos, seguido por Millar. Com a classificação por pontos já nas mãos de Peter Sagan, os sprinters guardaram forças para o final. A 30km do fim, o escocês segue sozinho e Flecha fica para o pelotão, que continuava a cerca de 20 segundos de distância. Aos 22km, Jérémy Roy (FDJ) lançou um ataque e logo alcançou Millar, que ficou para trás. Manuel Quinziato (BMC), Alejandro Valverde (Movistar) e Bram Tankink (Belkin) contra-atacam e logo também despacham Roy. No pelotão, Argos e Omega dividiam o trabalho de controlar a distância para a fuga. Entrando nos últimos 10km, a diferença dimiuía para 13 segundos.

O sino marca a última volta e o pelotão já se esticava com a velocidade imposta pela Sky, que trazia Froome para a segurança da marca de 3km, com forte presença da Saxo-Tinkoff logo atrás. Chegando ao Arco do Triunfo, a Lotto divide o pelotão vindo para direita, trazendo Greipel, com a Cannondale e Sagan pelo meio, deixando a Saxo na frente pela esquerda, onde estava a Sky. Após o Arco, a Omega domina do lado direito, para ter preferência na curva que entra na praça da Concórdia, a 2km do fim. A equipe de Cavendish ainda tinha 5 companheiros para trazer o britânico, com Sylvain Chavanel à frente. Após a praça, a Argos surge do lado esquerdo, o lado das duas curvas em sequência antes e após o túnel.

Saindo do túnel, Michal Kwiatkowski (Omega) ditava o ritmo na frente, com um atleta da Cannondale no meio do trem da Omega. Sagan seguia firme na roda de Cavendish. Na última curva a Argos assume a ponta, com Kittel, Greipel e Cavendish em sequencia atrás de Koen De Kort (Argos). Kittel lançou primeiro o sprint e abriu uma considerável vantagem para Greipel, que acelerou e tentou passar pela esquerda de Kittel, com Cavendish seguindo pela direita. Os três cruzam a linha de chegada muito próximos, mas Kittel consegue manter a velocidade e, ajudado pela vantagem de quando abriu o sprint, ganha a etapa por uma roda de vantagem. Greipel fica com o 2º lugar e Mark Cavendish completa o pódio. Peter Sagan, campeão por pontos, chega em 4º. O brasileiro Murilo Fischer (FDJ) consegue o 10º lugar. 43 segundos depois, os ciclistas da Sky cruzam a linha de chegada abraçados, com Chris Froome no centro.

Tweets do Dia

 

Resultados

Marcel Kittel confirma sua condição de melhor sprinter em chegadas em massa do Tour com 4 vitórias e entra para a galeria de vencedores no Champs-Élysées, que inclui nomes como Mark Cavendish,  Djamolidine Abdoujaparov e Bernard Hinault.

Classificação da etapa

  1. Marcel Kittel (Ger) Team Argos-Shimano   03:06:14
  2. André Greipel (Ger) Lotto Belisol
  3. Mark Cavendish (GBr) Omega Pharma-Quick Step
  4. Peter Sagan (Svk) Cannondale Pro Cycling
  5. Roberto Ferrari (Ita) Lampre-Merida
  6. Alexander Kristoff (Nor) Katusha
  7. Kévin Reza (Fra) Team Europcar
  8. Yohann Gene (Fra) Team Europcar
  9. Daniele Bennati (Ita) Team Saxo-Tinkoff
  10. Murilo Antonio Fischer (Bra) FDJ.fr

Classificação geral

  1. Christopher Froome (GBr) Sky Procycling    83:56:40
  2. Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team    00:04:20
  3. Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha    00:05:04
  4. Alberto Contador Velasco (Spa) Team Saxo-Tinkoff    00:06:27
  5. Roman Kreuziger (Cze) Team Saxo-Tinkoff    00:07:27
  6. Bauke Mollema (Ned) Belkin Pro Cycling Team    00:11:42
  7. Jakob Fuglsang (Den) Astana Pro Team    00:12:17
  8. Alejandro Valverde Belmonte (Spa) Movistar Team     00:15:26
  9. Daniel Navarro Garcia (Spa) Cofidis, Solutions Credits    00:15:52
  10. Andrew Talansky (USA) Garmin-Sharp    00:17:39

Classificação por pontos

  1. Peter Sagan (Svk) Cannondale Pro Cycling    409
  2. Mark Cavendish (GBr) Omega Pharma-Quick Step    312
  3. André Greipel (Ger) Lotto Belisol    267
  4. Marcel Kittel (Ger) Team Argos-Shimano    222
  5. Alexander Kristoff (Nor) Katusha    177
  6. Juan Antonio Flecha Giannoni (Spa) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team    163
  7. Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team    156
  8. Michal Kwiatkowski (Pol) Omega Pharma-Quick Step    110
  9. Christopher Froome (GBr) Sky Procycling    107
  10. Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale    104

Classsificação de montanhas

  1. Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team    147
  2. Christopher Froome (GBr) Sky Procycling    136
  3. Pierre Rolland (Fra) Team Europcar    117
  4. Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha    99
  5. Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale    98
  6. Mikel Nieve Ituralde (Spa) Euskaltel-Euskadi    98
  7. Moreno Moser (Ita) Cannondale Pro Cycling    72
  8. Richie Porte (Aus) Sky Procycling    72
  9. Ryder Hesjedal (Can) Garmin-Sharp    64
  10. Tejay van Garderen (USA) BMC Racing Team    63

Classificação dos jovens

  1. Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team    84:01:00
  2. Andrew Talansky (USA) Garmin-Sharp    00:13:19
  3. Michal Kwiatkowski (Pol) Omega Pharma-Quick Step    00:14:39
  4. Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale    00:22:22
  5. Tom Dumoulin (Ned) Team Argos-Shimano    01:30:10

Classificação das equipes

  1. Team Saxo-Tinkoff    251:11:07
  2. Ag2R La Mondiale    00:08:28
  3. RadioShack Leopard    00:09:02
  4. Movistar Team    00:22:49
  5. Belkin Pro Cycling    00:38:30

Ciclista mais combativo (Geral): Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale

Próxima edição

Aproveitando a alta popularidade do ciclismo no Reino Unido, em 2014 as três primeiras etapas serão na Inglaterra, começando em 5 de julho. A caravana do Tour terá dois dias em Yorkshire e a 3ª etapa será entre Cambridge e Londres, terminando na avenida “The Mall”, próxima ao Palácio de Buckingham.

Um comentário sobre “Tour de France – 21ª etapa – Versailles – Champs-Élysées

  1. Pingback: Tour de France 2013 – Conclusão | Ciclocoisas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s