Tour de France – 19ª etapa – Bourg-d’Oisans – Le Grand-Bornand

Ressaca pós-Alpe-d’Huez

Após o pesado estágio de ontem, hoje os ciclistas terão mais um dia nos Alpes, tão ou mais difícil que o de ontem. Partindo de Le Bourg-d’Oisans, aos pés do Alpe-d’Huez, os ciclistas enfrentarão muitas montanhas até alcançar Le Grand-Bornand, uma comuna que funciona como estação de lazer no verão e estação de esqui no inverno.

Col du Glandon

O percurso

O trajeto de hoje é praticamente uma repetição do trajeto da 17ª etapa de 2004, vencida por Lance Armstrong à frente de Andreas Klöden. Começando com duas montanhas fora de categoria, os ciclistas terão três montanhas, 2 categoria 1 e 1 categoria 2, no último terço da prova. O final é uma rápida descida até Le Grand-Bornand.

  • Col du Glandon (sem categoria, 21,6km, 5,1%)
  • Col de la Madeleine (sem categoria, 19,2km, 7,9%)
  • Col de Tamié (categoria 2, 8,6km, 6,2%)
  • Col de l’Épine (categoria 1, 6,1km, 7,3%)
  • Col de la Croix Fry (categoria 1, 11,3km, 7%)

Perfil da 19ª etapa.

Como começou

Logo após a bandeirada, como de costume vários ataques tentavam forma a fuga do dia, com Jon Izaguirre (Euskaltel) e Lars Bak (Lotto) entre os primeiros a atacar. Na subida para o Col du Giandon, primeira montanha fora de categoria do dia, um grande grupo de 39 atletas abre mais de 1 minuto do pelotão mas vários atletas ainda atacaram tentando alcançar esse grupo. Um pouco mais à frente, Ryder Hesjedal (Garmin) e Izaguirre lideravam. Entre os atletas do segundo grupo estava Christophe Riblon (Ag2R), vencedor da etapa passada. Durante a subida, a dupla da frente abria 2:40 para a grande fuga e 5:55 para o pelotão. No topo da montanha, Hesjedal fica com os 25 pontos de líder. Na fuga, Riblon, vestido com a camisa de montanhista e 3º colocado nesse quesito, conquista o 3º lugar da montanha.

Na descida, problemas para a Garmin. Jack Bauer (não o do seriado 24) caiu com o rosto em uma cerca de arame farpado e foi forçado a abandonar o Tour. Depois da etapa a equipe emitiu um comunicado informando que felizmente nada de mais grave aconteceu. Ainda descendo, Mark Cavendish (Omega) e alguns companheiros atacam, tentando ganhar algum tempo para não ficarem para trás logo no começo da montanha.

Subindo a Col de la Madeleine, Rolland ataca de um grupo intermediário em direção aos dois líderes, que já não estavam juntos uma vez que Hesjedal também aumentou o ritmo e deixando Izaguirre para trás. A grande fuga também vai se desmanchando, com alguns atletas ficando para trás. No pelotão, Cadel Evans (BMC), ia repetindo de certa forma a atuação de 2010 e ficando para trás na mesma montanha, quando perdeu a Maillot Jaune. A diferença é que em 2010 ele havia caído na etapa anterior e correu com o cotovelo fraturado, vindo a “quebrar” na Madeleine. Pouco antes do topo, Rolland alcançou Hesjedal e atacou para os pontos da montanha, com o canadense logo em seguida. No grupo perseguidor, que já havia alcançado Izaguirre, Nieve fica com o 3º lugar na montanha, a 4:00 de Rolland. Ele e Rolland tentam voltar a vestir a camisa de melhor escalador, algo que já experimentaram antes nessa edição. Nesse momento, o pelotão vinha a longos 12:00 de Rolland.

Na segunda grande descida do dia, Marcel Sieberg (Lotto) abandona após uma queda. A Saxo-Tinkoff começa a ditar o ritmo do pelotão para controlar a distância para as fugas e defender sua liderança na classificação por equipes. A RadioShack, 3ª colocada, tem vários atletas na frente e é uma ameaça para a equipe dinamarquesa. Hesjedal vence o sprint intermediário à frente de Rolland. Na fuga, José Joaquim Rojas (Movistar) fica com o 3º lugar.

Com o início da 3ª montanha, Col de Taimé, Rolland deixa Hesjedal para trás e segue sozinho para conquistar os pontos. O canadense logo é alcançado pela fuga, que deixa mais 4 atletas para trás. A 45km do fim, já na próxima montanha, Col de Épine, a diferença de Rolland para a fuga cai para 1:15. O pelotão ainda vinha com a Saxo-Tinkoff à frente diminuindo a distância e diminuindo o próprio pelotão, que ia deixando atletas pelo caminho. Até mesmo a Sky, do líder Chris Froome, era uma das equipes que perdia atletas.

Chuvas e repeteco da 16ª etapa, mas sem quedas

Seguindo para a última montanha do dia, Col de la Croix Fry, começava a aparecer indícios de uma chuva forte, que já afetava a região da chegada. Durante a última subida, a chuva cai com força sobre o pelotão mas bem fraca sobre Rolland, ainda bem à frente. Na fuga, vários ataques se formam para alcançar Rolland. Em um desses ataques, Rui Costa (Movistar) se destaca e logo alcança Rolland. Costa, menos cansado, despacha o francês com facilidade e segue sozinho para conquistar a montanha. No pelotão, Alejandro Valverde (Movistar) ataca, trazendo John Gadret (Ag2R) com ele. Joaquim Rodriguez (Katusha) pouco depois ataca, trazendo Alberto Contador (Saxo-Tinkoff), Nairo Quintana (Movistar) e Froome, logo alcançando Valverde, que passa a ditar o ritmo por algum tempo. Quintana ataca, diminuindo o grupo para apenas Valverde, Froome, Contador, Rodriguez e Gadret.

Andreas Klöden (RadioShack) é o próximo a passar pela montanha após o português, com uma pequena vantagem para um grupo com Daniel Navarro (Cofidis), Jan Bakelants (RadioShack) e Alexandre Geniez (FDJ). Apesar da chuva, a descida é relativamente simples, e Rui Costa tem tempo para dar um tapinha na mão do motorista do carro da equipe, para comemorar sua segunda vitória na 100ª edição no Tour, após a primeira, na 16ª etapa. Assim como em 2004, Kloden fica com a segunda colocação, e seu companheiro Bakelants ganhando de Geniez num sprint final. O grupo de Froome chega 8:40, com alguns outros atletas se juntando a ele.

Tweets do Dia

Resultados

Classificação da etapa

  1. Rui Alberto Faria Da Costa (Por) Movistar Team    05:59:01
  2. Andreas Klöden (Ger) RadioShack Leopard    00:00:48
  3. Jan Bakelants (Bel) RadioShack Leopard    00:01:44
  4. Alexandre Geniez (Fra) FDJ.fr    00:01:52
  5. Daniel Navarro Garcia (Spa) Cofidis, Solutions Credits    00:01:55
  6. Bart De Clercq (Bel) Lotto Belisol    00:01:58
  7. Robert Gesink (Ned) Belkin Pro Cycling Team    00:02:03
  8. Alessandro De Marchi (Ita) Cannondale Pro Cycling    00:02:05
  9. Mikel Nieve Ituralde (Spa) Euskaltel-Euskadi    00:02:16
  10. Ruben Plaza Molina (Spa) Movistar Team    00:02:44

Classificação geral

  1. Christopher Froome (GBr) Sky Procycling    77:10:00
  2. Alberto Contador Velasco (Spa) Team Saxo-Tinkoff    00:05:11
  3. Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team    00:05:32
  4. Roman Kreuziger (Cze) Team Saxo-Tinkoff    00:05:44
  5. Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha    00:05:58
  6. Bauke Mollema (Ned) Belkin Pro Cycling Team    00:08:58
  7. Jakob Fuglsang (Den) Astana Pro Team    00:09:33
  8. Daniel Navarro Garcia (Spa) Cofidis, Solutions Credits    00:12:33
  9. Alejandro Valverde Belmonte (Spa) Movistar Team    00:14:56
  10. Michal Kwiatkowski (Pol) Omega Pharma-Quick Step    00:16:08

Classificação por pontos

  1. Peter Sagan (Svk) Cannondale Pro Cycling    380
  2. Mark Cavendish (GBr) Omega Pharma-Quick Step    278
  3. André Greipel (Ger) Lotto Belisol    227
  4. Marcel Kittel (Ger) Team Argos-Shimano    177
  5. Alexander Kristoff (Nor) Katusha    157
  6. Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Movistar Team    155
  7. Juan Antonio Flecha Giannoni (Spa) Vacansoleil-DCM Pro Cycling Team    123
  8. Michal Kwiatkowski (Pol) Omega Pharma-Quick Step    110
  9. Christopher Froome (GBr) Sky Procycling    92
  10. Daryl Impey (RSA) Orica-GreenEdge    91

Classsificação de montanhas

  1. Christopher Froome (GBr) Sky Procycling    104
  2. Pierre Rolland (Fra) Team Europcar 103
  3. Mikel Nieve Ituralde (Spa) Euskaltel-Euskadi 98
  4. Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team    97
  5. Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale    93
  6. Moreno Moser (Ita) Cannondale Pro Cycling    72
  7. Ryder Hesjedal (Can) Garmin-Sharp    64
  8. Tejay van Garderen (USA) BMC Racing Team    62
  9. Joaquim Rodriguez Oliver (Spa) Katusha    59
  10. Richie Porte (Aus) Sky Procycling    48

Classificação dos jovens

  1. Nairo Alexander Quintana Rojas (Col) Movistar Team    77:15:32
  2. Michal Kwiatkowski (Pol) Omega Pharma-Quick Step    00:10:36
  3. Andrew Talansky (USA) Garmin-Sharp    00:10:52
  4. Romain Bardet (Fra) AG2R La Mondiale    00:19:21
  5. Tom Dumoulin (Ned) Team Argos-Shimano    01:18:11

Classificação das equipes

  1. Team Saxo-Tinkoff    230:46:35
  2. RadioShack Leopard    00:03:59
  3. Ag2R La Mondiale    00:07:37
  4. Movistar Team    00:15:51
  5. Belkin Pro Cycling    00:29:24

Ciclista mais combativo: Pierre Rolland (Fra) Team Europcar

Próxima etapa

Último dia das montanhas. Uma etapa bastante curta, de apenas 125km, mas com muitas montanhas e um final em montanha fora de categoria. Apesar de Froome já estar com uma excelente vantagem na classificação geral, a disputa pelo 2º lugar está bastante apertada, com 4 ciclistas separados por apenas 47 segundos. Na classificação de montanhas, Froome e Rolland estão separados por apenas 1 ponto e as montanhas de amanhã darão no total 71 pontos, incluindo 50 para o vencedor da etapa.

Perfil da 20ª etapa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s